BLOG
Os principais cuidados na manutenção predial em condomínios
Soft-line
26/04/2021

Você sabia que fazer a manutenção predial preventiva em condomínios é tão importante quanto manter os recursos de segurança e monitoramento atualizados? Imagine um condômino atravessando um momento de emergência médica tendo que lidar com portão que se encontra com problema para abrir. É do síndico ou administrador essa missão de cuidar e zelar pelos serviços necessários nos itens que impactam no bem-estar comum do condomínio, conforme prevê o art. 1348 do Código Civil.

Os aspectos de conservação envolvem toda a estrutura e também podem impactar na convivência entre os moradores, na imagem do local e na prevenção de acidentes. Para dar a devida atenção ao assunto, é necessário a criação de um planejamento de manutenção preventiva, com os principais elementos que necessitam cuidados e um cronograma de ações para manter o prédio em dia.

Como fazer?

Isso exige do síndico ou administrador uma gestão profissionalizada, afinal, reparos e revisões possuem custos e devem estar previstos no plano financeiro do ano. Nesse caso, o Condominium SL é um sistema que pode fazer toda a diferença, pois evita processos desnecessários e disponibiliza gráficos gerenciais que vão facilitar as tomadas de decisão. Além disso, é fácil de usar e dá para acessar de qualquer lugar, o tipo de recurso indispensável para otimizar tempo e poupar gastos não planejados. Assim, dá para manter uma base de dados organizada, onde é possível que outros envolvidos na gestão acessem o histórico de manutenções, facilitando a comparação de preços, e demonstrando transparência aos condôminos.

Crie um check list

Se o trabalho de manutenção preventiva não era tão habitual no condomínio, comece criando uma lista de prioridades, comece pelas correções urgentes. Liste por temas, por exemplo, sistema elétrico, encanamento, piscinas, sempre em reparos simples da área de lazer, às vezes uma simples peça solta em um brinquedo no parquinho das crianças pode resultar em problemas sérios. Deixe agendado dias específicos para sondar todos os ambientes para avaliar rachaduras, infiltrações, pinturas em mal estado, fios soltos onde não deveria ter, etc.

Comunicação

Tenha um meio de comunicação amplamente divulgado para que todos os condôminos possam informar rapidamente quando algo merecer mais atenção, como por exemplo um e-mail ou número de whatsapp. Uma gestão participativa pode trazer pontos positivos para que haja uma cooperação na preservação dos bens comuns, espaços e também na busca de soluções.

Siga as recomendações técnicas

Atenda as exigências de segurança, existem itens que periodicamente merecem atenção e são exigidos por lei, tais como: o Plano de Prevenção e Proteção contra Incêndio (PPCI) e o Programa de Prevenção de Riscos Ambientais ( PPRA). As marquises dos prédios também devem ser inspecionadas, conforme a Lei n° 6323 de 1988 e a manutenção e a conservação das fachadas são executadas por um engenheiro contratado pelo próprio condomínio. Também é importante ter em mãos o manual de uso e de operações do projeto para compreender as necessidades internas e a compreensão do entorno do empreendimento.

Dispensar a manutenção preventiva é optar pelo risco e expor as pessoas a situações de insegurança, além da desvalorização do patrimônio.


Comentários
Nenhum comentário encontrado
Deixe um comentário
Página Anterior